Política

Com covid-19, prefeito de Birigui deve participar de sessão para julgamento de relatório da CP

O prefeito Leandro Maffeis testou positivo para covid-19 no último sábado (8), passa bem e está cumprindo o isolamento, despachando normalmente de forma remota, segundo a Prefeitura

Lázaro Jr. - Hojemais Araçatuba
13/01/22 às 19h36
O prefeito Leandro Maffeis testou positivo para covid-19 no sábado, segundo a Prefeitura de Birigui (Foto: Aline Galcino/Hojemais Araçatuba/Arquivo)

O prefeito de Birigui (SP), Leandro Maffeis (PSL), foi infectado pelo coronavírus e está despachando de forma remota. A informação foi confirmada nesta quinta-feira (13) ao Hojemais Araçatuba pela assessoria de imprensa da Prefeitura, que informou que ele deverá participar normalmente da sessão de julgamento do parecer final da CP (Comissão Processante), instaurada para investigar denúncia de suposta fraude em chamamento público emergencial para contratar gestora do pronto-socorro municipal.

A sessão está marcada para as 18h desta sexta-feira (14) e acontecerá de forma remota, pois a Câmara suspendeu as atividades presenciais no início desta semana, depois que o presidente da Casa, Cesinha Pantarotto (PSD), e servidores testaram positivo para a covid-19.

Positivo

Segundo a Prefeitura, Maffeis testou positivo para covid-19 no último sábado (8), passa bem e está cumprindo o isolamento, despachando normalmente de forma remota, sem qualquer prejuízo de suas funções.

A assessoria de imprensa lembra que o prédio onde funciona o Centro Administrativo também está com o atendimento presencial ao público temporariamente suspenso para evitar a propagação do vírus.

Ainda de acordo com o que foi divulgado, o prefeito fará um novo teste nesta sexta-feira e, caso o resultado dê negativo, estará liberado para sair do isolamento.

Notificação

Foi publicado pela presidência da CP no Diário Oficial do Município, em edição extra de terça-feira (11), o edital de notificação de Maffeis, sobre a realização de sessão extraordinária para julgamento do parecer final da CP.

No edital consta que em diligência na Prefeitura, o presidente da comissão, vereador José Luís Buchalla (Patriota), foi informado por servidor municipal de que o prefeito estava ausente por ter contraído covid-19, “muito embora nenhum atestado ou documento tenha sido apresentado para comprovar o fato”.

A reportagem apurou que, além da notificação por edital, ela foi feita pessoalmente em visita à casa de Maffeis e também presencialmente ao procurador constituído pelo prefeito, o advogado Maurício Cristovam de Oliveira, em visita à cidade de Piracicaba, onde ele reside.

Votação

A sessão extraordinária está prevista para começar às 18h, por meio de videoconferência, e poderá ser acompanhada pelos canais da Câmara. O relatório apresentado é composto de 65 páginas digitadas e aponta que houve crime de responsabilidade por parte do chefe do Executivo, com fraude e direcionamento do chamamento público emergencial para contratar a BHCL (Beneficência Hospitalar Cesário Lange).

A OSS (Organização Social de Saúde) assinou o contrato emergencial no início de agosto de 2021, por R$ 2,3 milhões mensais, valor 81% superior ao que era praticado quando a atual administração assumiu o mandato, em janeiro de 2021. Na época, a Prefeitura pagava R$ 1,380 milhão para a Irmandade Santa Casa de Misericórdia de Birigui prestar o serviço.

Em novembro a própria BHCL foi declarada vencedora de outro chamamento público que já estava em andamento e assinou contrato de um ano, prorrogável por até cinco anos, também no valor de R$ 2,3 milhões.

Votação

O presidente da comissão acompanhou o voto do relator, o vereador Wagner Mastelaro (PT). O vereador membro, Marcos Antônio Santos (PSL), o Marcos da Ripada, não apresentou o voto, mas foi autorizado a declará-lo até momentos antes do início da sessão.

Para que o mandato do prefeito seja cassado, serão necessários os votos favoráveis de 10 dos 15 vereadores, o que representa dois terços da Casa. 

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍTICA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.