Polícia

"Viúva Negra" mentora da morte de Érica com 40 facadas estava escondida em Araçatuba

Érica Rodrigues Ribeiro, de 29 anos, teve o corpo encontrado na região da Cascalheira em Três Lagoas com quase 40 perfurações de faca

Albecyr Pedro - Hojemais Três Lagoas
09/10/19 às 12h30
(Foto: Polícai Civil)

A mulher identificada pelas iniciais A.A.Q.H., conhecida como “Viúva Negra”acusada de ser a mandante da execução de Érica Rodrigues, de 29 anos, no início do mês passado com quase 40 facadas na Cascalheira em Três Lagoas, estava escondida na casa de um irmão que reside no bairro Porto Real em Araçatuba (SP).

As informações são do SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil de Três Lagoas comandada pelo delegado Aílton Pereira, que entrou em contato com o GOE (Grupo de Operações Especiais) de Araçatuba, que foi ao endereço apontado e conseguiram captura-la.

(Foto: Polícia Civil)

Durante buscas na casa onde a mulher estava escondida, os policiais apreenderam 79 pinos de cocaína, mais 19 pinos vazios sem uso, além de caderno com anotações referente ao crime organizado, e a quantia de R$ 300 em dinheiro.

Ao ser presa, a “Viúva Negra” confessou que realmente teria sido batizada numa organização criminosa. Conforme a Polícia Civil, além de ser considerada a mentora do bárbaro crime em Três Lagoas, ela também foi autuada pelos crimes de tráfico e associação ao tráfico de entorpecentes. O irmão dela foi identificado, mas não foi localizado no momento da ação policial, informou o SIG.

Foto: Polícia Civil

OUTRAS PRISÕES

Um homem de 35 anos identificado pelas iniciais A.F.S. conhecido por “Gordo” foi preso em nova fase das investigações do SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil sobre o tribunal do crime ocorrido no dia 3 deste mês.

Érica Rodrigues Ribeiro, de 29 anos, teve o corpo encontrado na região da Cascalheira em Três Lagoas com quase 40 perfurações de faca.

De acordo com o SIG, o veículo GM Vectra, de cor branca, utilizado para sequestrar a vítima também foi localizado e apreendido.

‘Gordo’ identificado como a quinta pessoa envolvida no crime, teve a prisão temporária representada pela Polícia Civil. Ainda conforme a polícia, a execução da vítima está sendo investigado como homicídio qualificado e sequestro.

Carro usado para sequestrar e executar Érica (Foto: Polícia Civil)
Foto: Albecyr Pedro

Outras três pessoas envolvidas no assassinato, já se encontram presas e também tiveram as respectivas prisões temporárias decretadas pela 1ª Vara Criminal.

Uma mulher identificada pelas iniciais, S.F.S., de 31 anos, e outros dois jovens, L.P. dos A., de 22 anos, e D.A.A., de 25 anos.

O inquérito policial tramitará junto ao 1ª Delegacia de Polícia Civil de Três Lagoas, e diligencias prosseguem no sentido de identificar outros envolvidos, bem como esclarecer a motivação, informou o SIG.

Érica Rodrigues Ribeiro, de 29 anos (Foto: Reprodução/Facebook)

O CRIME

De acordo com o SIG, a equipe foi acionada pela Polícia Militar após ser encontrado o cadáver na região da Cascalheira nas proximidades do Rio Sucuriú em Três Lagoas.

No local, foi constatado que se tratava do corpo de uma mulher que apresentava diversas perfurações provocadas por arma branca.

Conforme a polícia, testemunhas relataram que na noite do dia 2 de setembro, quatro pessoas; dois homens e duas mulheres foram na residência da vítima com um veículo Vectra, de cor branca.

Após conversarem com Érica, uma das mulheres pediu um copo de água, e no momento em que a mãe foi para dentro da casa, agarraram a vítima e colocaram a força dentro do carro.

A mãe de Érica tentou intervir e foi ameaçada de morte. Érica teve o corpo sepultado dia 4 de setembro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍCIA
Franquia:
Três Lagoas MS
Franqueado:
Empresa Jornalística e Editora Hojemais Ltda.
01.423.143/0001-79
Editor responsável:
Daniele Brito
materia03@hojems.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2019 - Grupo Agitta de Comunicação.