Polícia

“Viúva Negra” principal mentora do assassinato de Érica Ribeiro é presa

A autoridade policial do SIG de Três Lagoas, solicitou apoio de Policiais Civis de Araçatuba, que obteve êxito na prisão de Adelice, no final da tarde desta terça-feira, 8.

Danielle Brito - Hojemais Três Lagoas
09/10/19 às 08h13
Érica foi sequestrada e morta a facadas na Cascalheira em Três Lagoas ( Arquivo Hojemais)

Um mês após a morte de Érica Rodrigues Ribeiro, de 29 anos, uma ação conjunta entra a Polícia Civil de Três Lagoas e do Estado de São Paulo resultou na prisão da principal mentora do crime Adelice Aparecida Queiroz Honorato, conhecida pelos apelidos de Maju ou Viúva Negra.

Segundo a Polícia Civil de Três Lagoas, decorrer das investigações, a principal mentora do crime, ao perceber que seria presa, fugiu da cidade.  Os investigadores obtiveram informações de que ela teria ido para Araçatuba, cidade distante 147 quilômetros de Três Lagoas, onde estaria morando com o irmão no bairro Porto Real.

Com base nas informações apresentadas, a autoridade policial do SIG de Três Lagoas, solicitou apoio de Policiais Civis daquela cidade, que obteve êxito na prisão de Adelice, no final da tarde desta terça-feira, 8.

Conforme a nota da polícia, policiais do GOE (Grupo de Operações Especiais), em busca minuciosa na casa onde ela estava residindo, localizaram 79 pinos de cocaína, mais 19 pinos vazios, caderno com anotações referente ao crime organizado, além da quantia de R$300.

Ao ser presa, a três-lagoense disse que realmente estaria batizada numa organização criminosa, com o vulgo de “Viúva Negra”.

O mandado de prisão temporária expedido pela Justiça local foi devidamente cumprido, sendo que ainda ela foi autuada pelos crimes de tráfico e associação ao tráfico de entorpecentes. O irmão dela foi identificado, mas não foi localizado no momento da ação policial.

O inquérito policial sobre a morte de Erica tramita pela 1ªDP/TL, sendo que já são seis os envolvidos presos, bem como dois veículos utilizados para sequestrar a vítima, apreendidos.

Diligencias prosseguem no sentido de identificar outros envolvidos.

Denúncias poderão ser realizadas através dos telefones 67.3929.1173; 67.3521.4984 ou 67-9.9226-8210(whatsapp).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍCIA
Franquia:
Três Lagoas MS
Franqueado:
Empresa Jornalística e Editora Hojemais Ltda.
01.423.143/0001-79
Editor responsável:
Daniele Brito
materia03@hojems.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2019 - Grupo Agitta de Comunicação.