PET

Cães: um amor de doze mil anos

Atualmente existem cerca de 400 raças de cachorros pelo mundo

Sérgio Dias - Especial para o Hojemais Araçatuba
03/07/22 às 12h40
(Foto: Divulgação)

Na última coluna, divulgada na segunda-feira (27), falamos sobre algumas curiosidades sobre o comportamento dos gatos. Nesta semana, vamos falar sobre algumas curiosidades dos cachorros.

Segundo a Abinpet (Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação), o Brasil possui uma população estimada de 54,2 milhões de cachorros.

Muitos falam que o cachorro é o melhor amigo do homem. Se é o melhor, vai de cada um, mas muito provavelmente foi o primeiro domesticado pelo ser humano cerca de 12 mil anos atrás, na Europa e no extremo oriente a partir de duas populações diferentes de lobos, permitindo o surgimento de aproximadamente 400 raças pelo mundo.

“Ótimos companheiros para os seres humanos, desde a infância, os cães desenvolvem nas crianças o senso de responsabilidade e cuidado, até a nossa vida adulta, nos fazendo companhia”, explica Rafael Abreu, médico-veterinário e coordenador do curso de medicina veterinária da Faculdade Anhanguera.

Estudos

Você já percebeu como eles fazem caretas irresistíveis de propósito para conseguir o que quer? Pesquisadores da Universidade de Portsmouth, nos Estados Unidos conduziram um estudo e o resultado foi a constatação de que os cães que mais levantavam a sobrancelha e arregalavam os olhos foram adotados mais rápido no abrigo em que estavam à espera de um dono. 

Acredita-se que esse comportamento também era comum entre os lobos, conseguindo assim serem aceitos entre os humanos e ficou registrado na memória dos cães.

Já outro estudo, conduzido pela faculdade de medicina da Universidade de Howard, também nos Estados Unidos, indicou que os cachorros desenvolveram músculos ao redor dos olhos e do focinho, o que acabou, durante milhares de anos de evolução, reforçando laços e a comunicação com o ser humano.

E aquele giro que eles dão antes de se deitar? Esse comportamento também foi herdado dos ancestrais lobos, e nada mais é do que uma forma de defesa contra predadores. Ao girar, os cachorros conseguem sentir a direção do vento. Assim, eles se deitam na direção contrária do vento, e caso algum outro animal sinta o cheiro do cachorro e se aproxime para atacar, ele já estará em uma posição de frente, de defesa. Muito interessante, não é?

Inteligência

Quanto à inteligência, esta pode ser equiparada a de bebê humano de dois anos de idade, podendo compreender até 250 palavras e até alguns numerais. Além disso, qualquer tutor sabe como a comunicação dos cães é clara e objetiva: o cachorro sabe muito bem como mostrar ao seu humano quando está com fome, sede, ou ainda quando quer pedir alguma coisa, desenvolvendo formas efetivas de comunicação.

Seus focinhos se assemelham à digital humana, pois são únicos, nenhum cachorro tem focinho igual ao de outro cachorro. Além disso, o olfato dos cães é muito apurado, pois eles possuem até 220 milhões de células olfativas. Como comparação, nós humanos temos apenas 5 milhões. 

Tanto poder permite aos cachorros até farejar doenças no organismo dos seres humanos a partir do cheiro de proteínas que indicam doenças, como o câncer e o diabetes. Quando se trata da visão, não é verdade o que se diz popularmente de que os cães não enxergam cores. Eles podem sim vê-las, mas em tons suaves.

Eles também são bons em marcar território, comportamento que também vem de seus ancestrais. Geralmente, são os machos que mais marcam território, quando se sentem ameaçados por um outro animal, por exemplo, ou incomodados com barulho, obra em casa ou algum outro fator externo. O xixi da marcação de território normalmente é mais curtinho e tem um odor mais forte, ao contrário do xixi comum.

Para finalizar, olha que curioso: os cães podem se apaixonar pelo dono e pelos moradores da casa por conta da liberação do hormônio oxitocina, também chamado de “hormônio do amor”, o mesmo produzido pelos humanos quando estamos em situações com pessoas que amamos.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM PET
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.