Polícia

Acusado de tráfico solto por juiz em plantão volta a ser preso com droga em Birigui

Disse que adquiriu dívidas com outros traficantes devido à primeira prisão, por isso voltou traficar

Lázaro Jr. - Hojemais Araçatuba
30/10/20 às 12h03
Desta vez a polícia apreendeu porções de maconha e dois vasos com a planta (Foto: Divulgação)

Um jovem de 24 anos, morador em Birigui (SP), que foi solto no Plantão Judiciário do último final de semana em Araçatuba após ser preso em flagrante pela Polícia Militar por tráfico de drogas, voltou a ser preso pelo mesmo crime.

Na noite de quinta-feira (29), policiais militares o flagraram no mesmo lugar com maconha. Ele admitiu que estava comercializando entorpecentes e alegou que após a apreensão da droga na semana passada contraiu dívida com os traficantes.

Desta vez, o flagrante foi feito por policiais militares que patrulhavam pelo bairro Margareth Vargas e o viram agachado, mexendo em uma sacola na frente de uma casa na rua Fabiano Fani de Nicola.

Nessa sacola havia 26 porções de maconha, ele trazia outras dez porções no bolso e tinha R$ 453,00 em dinheiro na carteira. Na casa usada pelo acusado para tomar banho e trocar de roupa havia uma bermuda com mais quatro porções de maconha e dois vasos com a planta.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Confessou

Segundo a polícia, o jovem disse que voltou a vender drogas após ser solto no último final de semana, devido a dívidas contraída com outros traficantes pela apreensão do entorpecente na ocasião.

Ele foi preso na sexta-feira após ser flagrado com mais de 100 porções de maconha, mas foi solto no Plantão Judiciário de Araçatuba por determinação do juiz Marcílio Moreira de Castro.

Na ocasião, havia denúncia de que o jovem estava envolvido com o tráfico de drogas e ele foi abordado na frente do imóvel. A droga estava escondida debaixo de um colchão na sala e o acusado admitiu o crime, alegando que estava desempregado.

Ilegal

Durante o plantão, o juiz concedeu a liberdade ao acusado após considerar o flagrante ilegal.

Ele argumentou que os policiais não apresentaram a gravação da suposta denúncia anônima que levou à prisão e considerou que a busca pessoal no acusado apenas com base em denúncias anônimas também é ilegal no ordenamento jurídico brasileiro.

Com a prisão desta quinta-feira, o acusado novamente seria apresentado no Plantão Judicíario de Araçatuba, onde o pedido de conversão em prisão preventiva deve ser analisado nesta sexta-feira (30).

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍCIA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2020 - Grupo Agitta de Comunicação.