Polícia

Polícia Civil faz operação em inquérito que apura possível fraude em OSSs

Entre os alvos da polícia está diretor da Santa Casa de Birigui; advogado foi preso em Araçatuba com pistola

Lázaro Jr. - Hojemais Araçatuba
16/01/20 às 17h00
Advogado pagou fiança de R$ 10 mil após ser flagrado com pistola e munição (Foto: Hojemais Araçatuba)
Carro alugado que estava com advogado foi apreendido pela polícia (Foto: Reprodução de vídeo/TV Tem)

Um advogado de 35 anos, morador no bairro Nova Iorque, em Araçatuba (SP), foi preso na manhã desta quinta-feira (16) durante a operação Hi-Tech, realizada pela Delegacia Seccional de Araçatuba.

Equipe do GOE (Grupo de Operações Especiais) da Polícia Civil encontrou na casa dele, uma pistola calibre 380 e munições durante cumprimento a mandado de busca e apreensão. Também foi apreendido um Toyota Corolla e documentos.

O Hojemais Araçatuba acompanha essa investigação há vários meses, pois há um inquérito instaurado, que corre em segredo de Justiça, para investigar possível esquema criminoso envolvendo Organizações Sociais de Saúde que atuam na região e recebem dinheiro público. A polícia não irá se pronunciar sobre o caso no momento.

Pelo menos três locais foram alvos de cumprimento de mandados de busca e apreensão nesta quinta-feira em Araçatuba e Birigui, incluindo a Santa Casa de Birigui.

Peculato

Em dezembro, uma funcionária da Prefeitura de Birigui foi presa nessa mesma investigação, por peculato, ao ser flagrada utilizando para fins particulares, um carro alugado pelo hospital de Birigui.

Ela estava afastada do trabalho por licença de saúde, mesmo assim, o veículo estava na casa dela.

Na ocasião, o Setor de Investigações da Polícia Civil identificou a locadora proprietária do veículo e apreendeu o contrato de locação de um VW Gol, feito pela Santa Casa de Birigui, no valor mensal de R$ 2 mil.

O carro foi devolvido à Santa Casa, que informou que iria apurar os fatos para depois se pronunciar, mesma informação que foi passada pela assessoria de imprensa da Prefeitura de Birigui.

Prisão

As investigações prosseguiram e a polícia solicitou novos mandados de busca e apreensão. Um deles foi para o apartamento do advogado, onde foi encontrada a pistola.

Ele alegou que a arma pertencia ao pai dele, já morto, e que teria documentação, a qual não foi apresentada.

Em pesquisa, foi constatado que a pistola ainda consta como pertencente ao estoque de uma loja de artigos esportivos de São Paulo. Também foi apreendida uma porção de maconha e o advogado alegou ser usuário.

Ele pagou fiança de R$ 10 mil e responderá em liberdade pelo crime de posse ilegal de arma de fogo.  

Corolla

Durante o cumprimento de mandado de busca no apartamento dele, os policiais civis apreenderam um Corolla ano 2019, com placas de Três Lagoas (MS), alugado na mesma locadora proprietária do Gol encontrado com a funcionária da Prefeitura de Birigui.

O advogado disse que está com o carro há cinco meses e paga R$ 3,5 mil mensais de aluguel. Também foram apreendidos aparelhos de celular e notebooks que serão periciados.

Tecnologia

Em cumprimento a outro mandado de busca, equipe da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) esteve em uma residência no bairro Iporã, na qual, nos fundos, funciona uma empresa de tecnologia.

No local foram apreendidos computadores, notebooks, documentos e o celular do investigado e da esposa dele, que serão periciados.

Entre os documentos apreendidos estão vários relatórios sobre atendimentos prestados a entidades de saúde da região e o contrato de locação de um veículo na mesma locadora proprietária dos outros carros apreendidos anteriormente.

Esse contrato está em nome de uma pessoa que, segundo o investigado, é um prestador de serviços dele. Também foram realizadas buscas na clínica de estética da esposa do investigado, mas nada foi apreendido.

Santa Casa

As buscas na Santa Casa de Birigui foram realizadas por equipe da Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes). O investigado seria membro da diretoria do hospital e mora no bairro Vila Pontes.

Ele recebeu os policiais em casa e foi informado que o objetivo das buscas era apreender aparelhos eletrônicos, documentos, um VW Gol e obter informações sobre um servidor utilizado por ele.

Nada de interesse foi encontrado na casa e sobre o carro, ele disse que o apresentaria posteriormente à polícia, pois ele estava em outro lugar.

No início da tarde, advogados apresentaram à polícia o Gol, junto com contrato de compra e venda feito entre o investigado e a mesma locadora proprietária dos outros carros apreendidos.

Em seguida, os investigadores foram até à Santa Casa, realizaram buscas na sala do investigado, mas ele disse que tal servidor foi apreendido em outra ação policial relativa ao inquérito.

Colabora

A assessoria de imprensa da Organização Social Irmandade Santa Casa de Birigui, que gerencia a Santa Casa local, informou em nota que tomou ciência da operação realizada pela Polícia Civil de Araçatuba, de imediato colaborou com as investigações e aguardará a apuração dos fatos para maiores esclarecimentos.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
  28/02/20 às 20h00
  28/02/20 às 16h59
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍCIA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2020 - Grupo Agitta de Comunicação.