Geral

Em Três Lagoas mulher chora todos os dias ausência dos bisnetos

Marta Romão, 62 anos, servidora pública e moradora há mais de 30 anos no mesmo endereço na Vila Guanabara.

Aurora Villalba - Hojemais/ Três Lagoas
17/07/19 às 15h23
Ela concedeu entrevista exclusiva ao Hojemais, onde falou sobre a angústia que está vivendo há quase dois anos por conta da ausência dos dois bisnetos. Foto: Hojemais.

Marta Romão, 62 anos, servidora pública é moradora há mais de 30 anos no mesmo endereço no bairro Vila Guanabara, em Três Lagoas.

Ela concedeu entrevista exclusiva ao Hojemais, onde falou sobre a angústia que está vivendo há quase dois anos por conta da ausência dos dois bisnetos.

Dona Marta é avó paterna da jovem Maika Nunes, que ganhou visibilidade na mídia estadual ao conceder entrevistas e por fazer postagens nas redes sociais falando de sua luta para ter os dois filhos que foram levados para a adoção de volta.

Durante a entrevista ficou evidenciada toda tristeza que Dona Marta está vivendo. Ela se mostra de fato inconformada “Depois de dois meses não tivemos mais contatos com as crianças, não as vi mais. Meus bisnetos são saudáveis, lindos, inteligentes, são crianças diferenciadas e tudo foi muito rápido, relâmpago” comentou.

De acordo com a mesma, o real motivo de quebrar o silêncio,  é tornar público que em nenhum momento ela foi negligente com as crianças.  Explica que assim que soube do fato, se colocou à disposição como família extensa paterna para ficar com os bisnetos, e que para tanto teria ingressado com dois pedidos na justiça para que eles ficassem sob a sua responsabilidade.

“Tenho trabalho, residência própria, sou ficha limpa, gozo de plena saúde, e não entendo porque as minhas petições não foram analisadas uma vez que eu ingressei 10 meses antes de meus bisnetos serem adotados” questionou Marta Romão.

Com lágrimas nos olhos, a três-lagoense Marta Romão mencionou a saudades que sente dos bisnetos, da imensa dor que tomou conta de sua alma, de sua imensa fé em Deus e o sonho em vê-los novamente.  

“Quando você perde ente querido para Deus aos poucos a gente vai se conformando, mas não foi este o caso, meus bisnetos estão vivos. A minha vida é muito triste sem eles. A mãe não pode? A família extensa pode como é meu caso. Eu não vou esquecer deles nunca e quero que eles saibam que sua bisavó, Marta não ficou de braços cruzados” finalizou.

 

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM GERAL
Franquia:
Três Lagoas MS
Franqueado:
Empresa Jornalística e Editora Hojemais Ltda.
01.423.143/0001-79
Editor responsável:
Daniele Brito
materia03@hojems.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2019 - Grupo Agitta de Comunicação.