Ciência e Tecnologia

Google Assistente

"A empresa acaba de lançar esse recurso que imita o ser humano ao atender chamadas telefônicas e imita de tal forma que é muito difícil distinguir se é um humano que está falando do outro lado da linha"

Cássio Betine*
19/06/22 às 12h40
(Foto: reprodução de vídeo)

Poucas pessoas conhecem as várias ferramentas do Google. Além de ser um dos motores mais sofisticados de pesquisa na internet, o qual a maioria do mundo usa, ele também tem uma infinidade de recursos pouco utilizados, mas muito bons.

E não estamos falando aqui do Google Maps, que é a base de todos serviços de localização, do Google Drive, um dos maiores e melhores serviços para armazenamento de dados em nuvem, ou até mesmo do Google Photos, que permite usuários do Android guardarem suas lembranças instantaneamente. 

Estamos falando de recursos não tão populares, como por exemplo, o Google Alert, que avisa o usuário sobre notícias de seu interesse, bastando informar as palavras e temas chaves para receber por e-mail todo tipo de assunto afins. Também há um organizador de sites e plataformas (muito parecido com o organizador/explorador de arquivos do Windows), que permite organizar os principais sites acessados recorrentemente, ou ainda, os sistemas de editoração de textos e planilhas online que podem ser utilizados por vários usuários ao mesmo tempo e já ficam salvos naturalmente e muitas outras ferramentas que até caberia uma pauta exclusiva.

Mas o assunto é sobre outra novidade do Google: o Google Assistente. A empresa acaba de lançar esse recurso que imita o ser humano ao atender chamadas telefônicas e imita de tal forma que é muito difícil distinguir se é um humano que está falando do outro lado da linha. O serviço servirá para realizar todo o processo de atendimento de uma empresa, do bom-dia/posso ajudá-lo até a conclusão da venda.

São duas as fases de implementação dessa nova ferramenta. A primeira será para captação de informações das empresas que estão conectadas ao Google (aquelas que quando realizamos pesquisas aparecem com horário de atendimento, localização etc), e a outra para a realização do atendimento aos clientes.

Ambas as fases serão realizadas pela inteligência artificial que efetuará uma ligação para “conversar” com a pessoa do outro lado da linha. Veja vídeo abaixo, é de impressionar! 

Já estão implementando o recurso em 11 países e um deles é o Brasil, onde firmaram parceria com uma empresa de venda de ingressos para começar a testar o sistema.

É inevitável que logo mais estaremos mesmo conversando com máquinas sem sequer sabermos se é um humano que está do outro lado. 

Isso permitirá que muitas empresas de pequeno porte sejam ajudadas a melhorar seu desempenho humanizando o atendimento (ou pelo menos causando essa impressão). 

Só para completar, esse é um dos passos que faz parte do tão comentado metaverso.

(Foto: Arquivo pessoal)

*Cassio Betine é head do ecossistema regional de startups, coordenador de meetups tecnológicos regionais, coordenador e mentor de Startup Weekend e pilot do Walking Together. Cássio é autor do podcast Drops Tecnológicos

** Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete, necessariamente, a opinião deste veículo de comunicação.

Gostaria de ter artigos publicados no Hojemais Araçatuba ? Entre em contato pelo e-mail redacao@ata.hojemais.com.br

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.