Cotidiano

Morre Rachel Sgarboza, presidente da Campanha de Combate ao Câncer de Araçatuba

Professora de formação, ela atuou por mais de 20 anos na condição de presidente da CCCA, coordenando ações de assistência ao atendimento de pacientes do CTO e da Central de Radioterapia

Da Redação - Hojemais Araçatuba
24/09/21 às 09h21
Rachel Foizer Sgarbosa morreu na quinta-feira, aos 81 anos (Foto: Divulgação)

A presidente da CCCA (Campanha de Combate ao Câncer de Araçatuba), Rachel Foizer Sgarbosa, 81 anos, morreu na quinta-feira (23), de causas naturais, segundo nota divulgada pela assessoria de imprensa da Santa Casa na manhã desta sexta-feira (24). O velório é realizado na Capela Funerária Cardassi, na avenida Saudade, e o enterro está previsto para às 17h, no cemitério da Saudade.  

Natural de Braúna, Rachel morava em Araçatuba desde 1942. Viúva de Jacinto Sgarbosa, ela tinha três filhos: Denise, Fábio e Marcelo; oito netos e dois bisnetos.

Ela formou-se professora e a partir de 1959 lecionou em escolas estaduais como o antigo Instituto de Educação Manoel Bento da Cruz e José Cândido, ensinando jovens de várias gerações. Também atuou em escolas de Birigui.

Voluntária

Ao se aposentar, no final dos anos 1990, ela foi convidada por uma amiga e aceitou o desafio de atuar como voluntária na então Rede Feminina de Combate ao Câncer, atual CCCA. O grupo de voluntárias atua na Santa Casa de Araçatuba desde 1965, sendo uma das âncoras das ações de humanização realizadas no hospital.

Nesse período, Rachel atuou por mais de 20 anos na condição de presidente da CCCA, coordenando ações de assistência ao atendimento de milhares de pacientes que passaram pelo CTO (Centro de Tratamento Oncológico) e Central de Radioterapia, serviços que integram a Unacon (Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia) da Santa Casa.

As voluntárias promovem campanhas e promoções para arrecadar fundos e colaboram com recursos próprios para auxiliar os pacientes de baixa renda. Entre as ações realizadas está a compra de medicamentos de alto custo e insumos para procedimentos não padronizados pelo SUS, suplementos vitamínicos específicos para pacientes oncológicos, fraldas e cestas básicas.

Humanização

Foi na gestão de Raquel que a CCCA passou a patrocinar os pães servidos diariamente aos pacientes do CTO e Radioterapia, que totalizam em média 800 quilos por ano.

A entidade também apoia o hospital em outras ações, como o projeto para reforma de apartamentos de alas de internação de pacientes do SUS. Em 2019 as voluntárias doaram R$ 80 mil para financiar a reforma de dois apartamentos.

Em nota, a tesoureira da Santa Casa, Maria Ionice Zucon, lamenta a morte de Rachel. “Naquele corpo aparentemente frágil havia uma grandeza infinita de uma mulher que nasceu para fazer o bem para os necessitados. Fará muita falta a todos. Que Deus possa consolar os seus familiares e os milhares de amigos que ela conquistou”, declara.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
  14/10/21 às 21h40
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM COTIDIANO
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.