Opinião

Nascentes são essenciais para manutenção dos rios

"Uma nascente mal cuidada pode causar impactos ambientais negativos, que por sua vez afetam a sociedade e a economia"

Núcleo de Planejamento e Comunicação Integrada do Baixo Tietê
29/11/23 às 16h29
Foto: Divulgação/Ilustração

A nascente é um ponto de origem de um curso de água, que quando unindo-se umas às outras, formam um córrego, uma lagoa, um rio, e desaguam no oceano. São essenciais para a manutenção da vida e da biodiversidade, pois são fonte de água, que abastecem a população e favorecem a irrigação, energia e lazer. Além disso, as nascentes são essenciais também para regular o fluxo de água nos rios, auxiliando diretamente no regime de enchentes e prevenção de secas.

No entanto, as nascentes estão ameaçadas pela degradação ambiental, causada pelo desmatamento, uso de agrotóxicos, erosão do solo, poluição e ocupação irregular. Esses fatores comprometem a qualidade e a quantidade da água, colocando em risco a saúde humana e dos ecossistemas.

Uma nascente mal cuidada pode causar impactos ambientais negativos, que por sua vez afetam a sociedade e a economia, como exemplo disso:

Redução da vazão e da disponibilidade de água para o consumo humano, animal e agrícola;

Degradação da qualidade da água, que pode ficar contaminada por poluentes, sedimentos, esgoto, lixo e agrotóxicos;

Perda da vegetação nativa que protege a nascente e evita a erosão do solo;

Diminuição da biodiversidade, com a extinção de espécies de fauna e flora que dependem da nascente para sobreviver;

Alteração do microclima local, com o aumento da temperatura e a diminuição da umidade do ar;

Aumento do risco de enchentes, secas, deslizamentos de terra e incêndios florestais.

Por isso, é fundamental a preservação e recuperação das áreas de nascentes degradadas. Alguns proprietários de terras têm conhecimento das nascentes existentes em suas áreas, cuidam delas como podem ou simplesmente deixam-nas fluir naturalmente, outros nem têm ideia da existência dessa fonte.

Estima-se que no Brasil há cerca de 1,8 milhão de nascentes, distribuídas por todas as regiões do país, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Porém, esse número pode ser maior ou menor, dependendo dos critérios utilizados para contabilizar as nascentes. De qualquer forma, as nascentes são fundamentais para a manutenção dos recursos hídricos e da biodiversidade, pois alimentam os rios, lagos e reservatórios que abastecem as populações humanas e animais.

Na região da Bacia Hidrográfica do Baixo Tietê, a qual é monitorada pelo CBH-BT (Comitê da Bacia Hidrográfica do Baixo Tietê), estima-se que haja cerca de 1.500 nascentes, que abrange uma área de 5.985 km² e engloba 42 municípios na região. Essa estimativa foi realizada em 2010 pelo IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas).

Portanto, cuidar das nascentes é uma responsabilidade de todos os cidadãos, que devem respeitar as leis ambientais, evitar o desmatamento, o uso excessivo de água e a poluição das fontes hídricas. Além disso, é importante promover a educação ambiental, a recuperação das áreas degradadas e a participação social na gestão dos recursos hídricos. Assim, garantimos a preservação das nascentes e dos benefícios que elas proporcionam para a vida no planeta.

Serviço: 

Núcleo de Planejamento e Comunicação Integrada do Baixo Tietê

comitebaixotiete.org

Facebook / Instagram / Youtube: comitebaixotiete

** Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete, necessariamente, a opinião deste veículo de comunicação

Gostaria de ter artigos publicados no Hojemais Araçatuba? Entre em contato pelo e-mail: redacao@ata.hojemais.com.br

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM OPINIÃO
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Jornalismo Digital LTDA
48.486.487/0001-90
Editor responsável:
Lazaro Silva Júnior MTB 48158
lazaro.junior@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2024 - Grupo Agitta de Comunicação.