Opinião

O fim de uma era para a imprensa

Jornal mais antigo de Araçatuba deixa de circular no formato impresso

*Lázaro Jr.
02/08/21 às 20h09

O domingo, 1.º de agosto de 2021, marca o fim de uma era para quem gosta do jornalismo e de acompanhar as notícias diárias que chegam a milhares de leitores nos jornais impressos Brasil afora. A Folha da Região, jornal de Araçatuba que completou 49 anos de existência neste ano, anunciou a suspensão por tempo indeterminado da distribuição do seu jornal diário. Dias atrás a empresa havia anunciado que o jornal passaria a circular apenas três dias na semana e não mais diariamente.

Durante mais de 13 anos tive o privilégio de fazer parte da equipe de jornalismo da Folha da Região, contribuindo para que os leitores tivessem acesso à informação por meio do jornal impresso, que para mim sempre foi uma paixão.

Fiz parte da primeira turma de Comunicação Social do então Centro Universitário Toledo, em 2001, e naquela época já se discutia se o jornal impresso um dia iria acabar. Eu pensava que não. O início dos anos 2000 era marcado pelo surgimento das agências de notícias, como a Agência Interior, idealizada por Afonso Toledo, diretor administrativo do UniToledo.

Foi dele a iniciativa de produzir conteúdo jornalístico para as cidades virtuais do ZAZ, tonando-se a primeira agência de notícias virtual do Interior Paulista. Infelizmente não pude conhecê-lo, pois ele morreu em 7 de dezembro de 2000, aos 48 anos, e eu ingressei na faculdade no ano seguinte. Porém, tive a honra de estudar com vários jornalistas que trabalhavam na Agência Interior na época e que, por ainda não possuírem o diploma de jornalismo, também iniciaram o curso.

A Agência Interior deixou de existir pouco tempo depois da morte de Afonso Toledo, quando foi adquirida pelo Terra Networks, e a Folha da Região, que também havia investido no desenvolvimento do seu próprio Portal de Notícias na internet, por muito tempo ocupou esse espaço, sem deixar de distribuir o jornal impresso.

Em 2005, quando fui contratado para trabalhar como correspondente em Penápolis, o jornal era distribuído para mais de 30 cidades da região e havia um caderno da editoria Cidades, para a qual eu escrevia. Havia ainda um correspondente em Andradina e um caderno de quatro páginas exclusivo de Birigui.

Aos poucos o jornal foi sendo reduzido e com o avanço da tecnologia, passou a ter a concorrência de portais de notícias e mais recentemente de páginas de notícias em redes sociais. Hoje a informação está ao alcance das mãos e as notícias se espalham quase que de forma instantânea pelos aplicativos de celular.

E como tudo na vida tem começo, meio e fim, Araçatuba deixa de contar com a mais antiga fonte de informação na versão impressa, o que não significa o fim do jornalismo.

O Hojemais Araçatuba é prova disso . O site surgiu há pouco mais de dois anos e pode ser considerado um dos principais sites de notícias da região. Tenho orgulho de fazer parte da equipe, junto com os demais sócios-proprietários, todos ex-funcionários da Folha da Região. Diariamente buscamos novas formas de chegar até o leitor nesse novo mundo.

Acredito que o jornalismo é fundamental para a sociedade e o que nós jornalistas temos que fazer é cada vez mais buscar formas de atingir todos os públicos, seja os mais jovens, totalmente tecnológicos, ou os mais idosos, habituados a tomar café da manhã lendo o jornal impresso.

Foto: Arquivo

 

 

 

 

*Lázaro Jr. é jornalista e sócio-proprietário do Hojemais Araçatuba

* Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete, necessariamente, a opinião deste veículo de comunicação.

Gostaria de ter artigos publicados no Hojemais Araçatuba? Entre em contato pelo e-mail redacao@ata.hojemais.com.br.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM OPINIÃO
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.