Geral

Promuse vira tema de Trabalho de Conclusão de Curso de Especialização e ganha reconhecimento no Estado

Aprovação e mais uma conquista

Redação - Hojemais Três Lagoas
22/01/22 às 07h26

O Programa Mulher Segura – Promuse desenvolvido pela Polícia Militar do Estado de Mato Grosso do Sul virou tema do Trabalho de Conclusão de Curso de Especialização em Gestão em Segurança Pública da UFMS (Universidade Federal Mato Grosso do Sul).  

Com o título PROMUSE - Programa Mulher Segura: um mecanismo de políticas públicas voltado ao enfrentamento da violência doméstica e familiar no município de Três Lagoas, os alunos Clécio Renato dos Santos Ferreira, Milena Araújo Salmazo e Reginaldo Nunes de Souza, enfatizaram a importância do programa instituído por meio da Portaria PMMS nº 032/2018. O trabalho elogiado pela comunidade acadêmica, desta vez, também recebeu aplausos e reconhecimento dos cidadãos três-lagoenses.  A defesa do TCC aconteceu de forma remota e, mesmo assim, repercutiu bastante.

O pós-graduado Clécio, subtenente lotado no 2º Batalhão de Polícia Militar em Três Lagoas, contou que a inspiração para a escolha do tema surgiu da experiência dele, que está há 25 anos na Polícia Militar e do seu irmão de farda, o cabo da PM Reginaldo que tem 14 anos dedicados à carreira militar. 

 “É sempre muito importante falar sobre o combate à violência doméstica, este tema que deve ser debatido constantemente na sociedade”, disse o subtenente. 

Segundo Clécio, o trabalho de conclusão de curso foi dividido em três partes.  Inicialmente o grupo contou a história da violência na sociedade como um todo, depois falaram sobre o eixo de enfrentamento que é quando o estado se une em seus diversos segmentos para atender a mulher vítima de violência. E por último, os alunos abordaram o Promuse, apresentando seus números, atendimentos e como são suas atividades e ações em Três Lagoas. 

“Infelizmente os números na região ainda assustam bastante, o ideal é que não houvesse ocorrência desse tipo em nossa sociedade. Diariamente atendemos ocorrências envolvendo a violência contra a mulher, e isto acaba acendendo um sinal de alerta”, explicou o subtenente Clécio. 

Para Clécio, o tema escolhido contribuiu para multiplicar a informação sobre a violência doméstica, e também mostrou como é o mecanismo dela em nossa sociedade. 

“Apresentamos um trabalho rico em informações, nele divulgamos os programas que acolhem a mulher da maneira que ela precisa logo após ser vítima de violência, fazendo os encaminhamentos devidos. Por meio desses programas é possível restabelecer a dignidade que a mulher precisa para voltar a ficar bem na sociedade. Mas infelizmente, ainda enfrentamos uma barreira para romper este ciclo da violência. O grande problema que observamos na maior parte dos casos é a dependência que a vítima tem do agressor. Quando eu falo em dependência não é só econômica, mas muitas vezes afetiva. É comum em alguns casos, a mulher dizer que a agressão não foi nada, e pede que a PM apenas aconselhe o agressor para que ele não volte a agredi-la”, disse o pós-graduado. 

O subtenente Clécio reforçou que o Promuse além de acolher a vítima, ele também fiscaliza as medidas protetivas de urgência trazendo mais segurança para as mulheres atendidas. 

“A Polícia Militar através das suas equipes diárias tem atendido as ocorrências de maneira firme e técnica e as equipes do programa, nas cidades onde atua, tem acompanhado de perto as vítimas, realizando o Relatório de Avaliação de Risco, intensificando as visitas técnicas e fiscalizando as medidas protetivas mais vezes ao dia”, concluiu o subtenente. 

O PROMUSE - Programa Mulher Segura é um programa da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso do Sul, instituído por meio da Portaria PMMS nº 032/2018, que faz monitoramento e proteção das mulheres em situação de violência doméstica e familiar. Policiais Militares devidamente capacitados realizam policiamento orientado com objetivo de promover o enfrentamento à violência doméstica contra mulheres, por meio de ações de prevenção, visitas técnicas, conversas com vítimas, familiares e até mesmo com os agressores, fazendo os encaminhamentos pertinentes aos órgãos da rede municipal de atendimento à mulher em situação de violência.

Quem pode solicitar atendimento do PROMUSE?

Mulheres em situação de violência e órgãos da rede de enfrentamento à violência contra mulheres (estadual e municipal: CRAS, CREAS, CAM/CRAM, CEAM, Delegacias de Polícia Civil, DAM/DEAM, Defensoria Pública, Conselho Tutelar, entre outros.

O PROMUSE foi reconhecido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública em 2017, como uma das dez melhores práticas inovadoras no enfrentamento à violência contra a mulher no país e também foi um dos finalistas do Prêmio Innovare em 2018.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM GERAL
Franquia:
Três Lagoas MS
Franqueado:
Empresa Jornalística e Editora Hojemais Ltda.
01.423.143/0001-79
Editor responsável:
Daniele Brito
materia03@hojems.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.