Geral

Psicóloga alerta sobre aumento de suicídio durante as festas de final de ano

Janaína Catolino destaca que existem muitos motivos que levam a pessoa a essa atitude desesperada

Emily Custódio - Hojemais Três Lagoas
01/12/20 às 11h20

O Ministério da Saúde divulgou que o índice de suicídio no Brasil cresceu mais de 10% nos últimos quatro anos, principalmente entre jovens de 15 a 29 anos.  Esses dados preocupam ainda mais no período das festas de final de ano, quando o aumento chega a 15%.

Em Três Lagoas, de acordo com dados do Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), em 2019 foram oito óbitos por suicídio na Cidade; em 2020 esse número aumentou consideravelmente, pois até outubro já foram registradas 11 mortes. Das tentativas de suicídio – violência autoprovocadas -  foram registrados 238 em 2019 e 225 até outubro deste ano.

“A pessoa que pensa em suicídio geralmente está sofrendo de algum transtorno psiquiátrico, então a visão da realidade está totalmente distorcida, é nesse momento que ela se encontra sem saída. Quem quer se matar demonstra isso através de sinais, as vezes sutis, as vezes claramente. Então é muito importante a gente começar a enxergar as pessoas de fato. Quando suspeitar de alguém está querendo suicidar, é necessário perguntar com clareza a intenção da pessoa, perguntar com todas as letras se ela quer se matar, como pensou em fazer e o motivo. Pois dessa maneira a pessoa começa a desabafar, e isso faz muita diferença. Ao perguntar, esteja preparado para resposta, não se choque e não julgue. Feito isso, essa pessoa deve iniciar um tratamento psicológico e, mais do que nunca, ter o apoio da família e amigos, sem julgamentos. Em muitos casos, em que a pessoa está em crise, é necessário também a intervenção de SAMU/bombeiros”, orientou a psicóloga Janaína Catolino.

De acordo com a psicóloga, existem muitos motivos que levam a pessoa a essa atitude desesperada, muitos conflitos internos. Não existe data certa para acontecer, porém, fatores externos podem intensificar esse desejo nas pessoas. A própria culpa alimentada por não se adequar a esse momento de alegria, é um forte fator.

“Muitas vezes o suicídio se apresenta como a melhor solução, mas acredite, NÃO É”, destacou Catolino, que completou: “Aproveite esse momento de reflexão e se perdoe caso tenha pendências dentro de si. Resolva situações que se arrastam há anos e que por orgulho não foram resolvidas. Abrace quem você ama. Diga que você ama. Não se importe com a opinião das pessoas, você é muito mais que isso. Carregue o que faz bem e deixe para trás aquilo que não acrescenta. Compreenda que vivemos ciclos e, ciclos precisam ser encerrados no momento certo.  Se por algum motivo você se sente mal, pensando em acabar com tudo, converse com alguém em que você confia e que respeite sua situação e seus motivos. Mas não deixe de procurar ajuda profissional. Jamais desista de si. Você é o seu bem mais precioso!”

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM GERAL
Franquia:
Três Lagoas MS
Franqueado:
Empresa Jornalística e Editora Hojemais Ltda.
01.423.143/0001-79
Editor responsável:
Daniele Brito
materia03@hojems.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.