Polícia

Caso Gabrielly: Polícia Civil investiga participação do padrasto no assassinato

A menina de 10 anos foi morta brutalmente após revelar a mãe, os abusos sexuais praticados pelo padrasto

Albecyr Pedro e Aurora Villalba - Hojemais Três Lagoas
25/03/20 às 16h44
Foto: Aurora Villalba

André Luiz Ferreira, conhecido por Piauí, de 47 anos, foi transferido nesta quarta-feira (25) para o presídio de Bataguassu.

A Polícia Civil apura a participação dele também no crime macabro da enteada Gabrielly Magalhães, de 10 anos, ocorrido na noite do último sábado (21) em Brasilândia.

A menina foi morta brutalmente pela própria mãe, após revelar os abusos sexuais praticados pelo padrasto, pivô da barbárie.

No dia do crime, André ‘Piauí’, contou a Polícia Civil estava em casa quando a esposa saiu com a menina e o irmão.

Segundo o delegado Thiago Passos que comanda as investigações, o padrasto alegou que estava dormindo e não sabia do assassinato da enteada. 

André Piauí, pivô do crime e Emileide Magalhães autora (Foto: Facebook)

André teve a prisão preventiva decretada e durante o depoimento aos delegados, Robson Ferraz e Thiago Passos, negou o crime, porém, contou que ficou sozinho com a enteada em uma ocasião na qual a mãe e os irmãos foram para uma cidade do interior paulista.

De acordo com a Polícia Civil, quando a mãe retornou da viagem no dia 12 de outubro do ano passado, a menina revelou a ela ter sido violentada sexualmente pelo padrasto.

Há evidências também que a criança foi abusada no dia anterior ou horas antes de ser assassinada. A Polícia Civil aguarda a conclusão do laudo de exame pericial necroscópico, reforça o delegado Thiago Passos que comanda as investigações.

Conforme apurado pela polícia, a menina teria denunciado à mãe, e ao invés de protegê-la decidiu matar a própria filha com requintes de crueldade.

A Polícia Civil aguarda a conclusão do laudo de exame pericial necroscópico, reforça o delegado Thiago Passos que comanda as investigações.

A conclusão dos inquéritos, tanto da morte, quanto da violência sexual contra a menina devem ser concluídos na próxima semana, finaliza o delegado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍCIA
Franquia:
Três Lagoas MS
Franqueado:
Empresa Jornalística e Editora Hojemais Ltda.
01.423.143/0001-79
Editor responsável:
Daniele Brito
materia03@hojems.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2020 - Grupo Agitta de Comunicação.