Polícia

Homem que fez ofensas racista a entregador tem esquizofrenia 

Mateus Couto foi levado para a delegacia no dia das ofensas, mas foi  liberado para responder ao crime de injúria racial em liberdade

Da redação - Hojemais Três Lagoas
10/08/20 às 14h20
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
(Reprodução/UOL)

Após o vídeo do motoboy Matheus Pires, de 19 anos, sendo alvo de ataques racistas, a Polícia Civil de SP abriu um inquérito para investigar a acusação de injúria racial. O jovem prestou depoimento e abriu representação contra o contabilista Mateus Abreu Almeida Prado Couto, 31.

A família de Couto disse que ele sofre de esquizofrenia, seu pai apresentou para à Polícia Civil um laudo que comprovaria que ele faz tratamento, além disso, pediu a “compreensão” por conta do distúrbio de seu filho.

Mateus Couto foi levado para a delegacia no dia das ofensas, mas foi  liberado para responder ao crime de injúria racial em liberdade.

"Ele ter problemas mentais não o isenta de responder por atos. Ele mora sozinho, dirige, trabalha, se sustenta, a residência onde mora é alugada em nome dele. Ou seja, ele tem uma vida comum. Ele tem uma vida como qualquer cidadão mediano. Então, aparentemente, ele é senhor dos seus atos", afirmou o advogado da vítima, Márcio Santos Abreu. 

Confira o vídeo do caso que viralizou:

(*) Com informações da UOL

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍCIA
Franquia:
Três Lagoas MS
Franqueado:
Empresa Jornalística e Editora Hojemais Ltda.
01.423.143/0001-79
Editor responsável:
Daniele Brito
materia03@hojems.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2020 - Grupo Agitta de Comunicação.