Justiça

Acusado de tentar matar a companheira no Porto Real vai a Júri nesta quarta

Vítima foi ferida com golpes de faca e conseguiu fugir pulando o muro para a casa da vizinha, que acionou o socorro

Lázaro Jr. - Hojemais Araçatuba
21/06/22 às 20h17

O Tribunal do Júri de Araçatuba (SP) se reúne nesta quarta-feira (22), para julgamento de Charles Ramos, acusado de tentar matar a companheira dele, em crime ocorrido na madrugada de 24 de janeiro de 2016, na residência do casal, no residencial Porto Real. Ele foi denunciado pelo Ministério Público por tentativa de feminicídio.

Segundo a denúncia apresentada pelo promotor de Justiça Adelmo Pinho, por motivo de ciúmes, o réu trancou a companheira dele no quarto e passou a agredi-la com socos na cabeça.

Durante as agressões ele teria passado uma faca no corpo da vítima por várias vezes, afirmando que iria matá-la. Após a ameaça ele abriu a porta do quarto e a levou para o quintal, induzindo-a a acreditar que estaria livre das agressões.

Facadas

Porém, de repente ele teria sacado a faca novamente e passado a atacá-la, desferindo quatro golpes contra ela, que foi ferida nas costas. Apesar das lesões, a mulher tentou se defender utilizando uma enxada.

Ela gritou por socorro aos vizinhos e conseguiu pular o muro, o que fez com que Ramos fugisse levando consigo a faca. A vítima foi socorrida e levada ao pronto-socorro, onde recebeu atendimento médico.

Confessou

Após ser denunciado, o réu foi pronunciado e enviado a julgamento pelo Tribunal do Júri. O juiz que julgou a ação acatou os argumentos do Ministério Público, de que Ramos desferiu vários golpes de faca na vítima e só parou porque ela conseguiu gritar por socorro e fugir do local, pulando o muro da residência em direção à casa vizinha.

Consta na decisão que em depoimento à polícia ele admitiu ter ficado nervoso e atacado a companheira. “Fiquei nervoso, perdi a cabeça e acabei pegando uma faca e do branco que me deu acabei deferindo golpes nela. Quando vi que ela estava sangrando, caí na real e me desesperei”, alegando que fugiu por medo de ser preso.

Em depoimento em juízo, a vítima confirmou que o réu disse que a mataria, informando que foi atingida por seis facadas desferidas pelo companheiro.

O julgamento acontecerá no Fórum de Araçatuba.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM JUSTIÇA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.