Justiça

TJ-SP alerta para importância do depoimento especial para crianças e adolescentes em caso de violência sexual

Ação faz parte da Campanha “Não Se Cale!”, lançada em 2020 e que entra na terceira fase

Da Redação - Hojemais Araçatuba
18/05/22 às 15h46

Para marcar o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, lembrado neste 18 de maio, a campanha “Não Se Cale!”, lançada pelo TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) em 2020, inicia sua terceira fase, destacando a importância do uso do depoimento especial para oitiva de crianças e adolescentes vítimas ou testemunhas de violência sexual. 

Trata-se de técnica humanizada, que acontece em uma “sala especial” e proporciona um ambiente acolhedor. A vítima ou testemunha conversa com um psicólogo ou assistente social capacitado e o depoimento é transmitido ao vivo para a sala de audiência, onde estão o juiz e demais envolvidos no processo. O ato processual fica gravado e é anexado aos autos, evitando a chamada revitimização. Ou seja, não há necessidade de novos depoimentos em outras fases processuais.  

Estrutura

A técnica passou a ser usada no TJ-SP há dez anos e norteou a edição da Lei do Depoimento Especial (Lei 13.431/17). Atualmente há 1.550 profissionais capacitados para uso da técnica na Justiça paulista. São 326 salas nos fóruns do Estado, sendo 35 delas exclusivas para o ato (com mobiliário diferenciado). Entre 2019 e 2021, foram colhidos 12.960 depoimentos de crianças e adolescentes vítimas ou testemunhas de violência.   

O Sanctvs (Setor de Atendimento de Crimes da Violência contra Infante, Idoso, Pessoa com Deficiência e Vítima de Tráfico Interno de Pessoas), localizado no Complexo Criminal Ministro Mário Guimarães, conta com o trabalho voluntário do grupo Palhaços sem Juízo, parceiros da campanha “Não Se Cale!”. A ideia é humanizar o atendimento, desconstruindo o ambiente naturalmente sisudo do fórum e fornecendo acolhimento às vítimas de agressões antes do depoimento. Para a campanha, eles produziram um vídeo sobre o tema. Assista aqui.

“Não se Cale!” 

O projeto “Não Se Cale!” nasceu em maio de 2020, durante a pandemia. Na primeira fase, a campanha se concentrou na divulgação de canais de denúncia de abusos sofridos por crianças e adolescentes, considerando que o isolamento social gerou um quadro de subnotificação dos casos.

No ano seguinte, com o retorno gradual às atividades presenciais, o projeto passou à divulgação e fortalecimento da rede de apoio, especialmente nas escolas, por meio de parceria com a Secretaria Estadual de Educação.

É no ambiente escolar que a maioria dos casos de abusos são detectados, fazendo com que as escolas sejam a principal porta de entrada para denúncias. Veja os dados de distribuição de processos e inquéritos envolvendo violência sexual contra crianças e adolescentes no Estado de São Paulo. 

Imagem: Divulgação
 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM JUSTIÇA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.