Polícia

Morre jovem que foi baleada na cabeça em Araçatuba

Segundo familiares, mandante do crime é o pai de um dos filhos dela, que está preso; autor disparo estaria foragido

Lázaro Jr. - Hojemais Araçatuba
02/12/20 às 15h43
Vilma estava internada desde a madrugada do dia 22, quando foi baleada na cabeça (Foto: Reprodução)

Morreu na manhã desta quarta-feira (2), a dona de casa Vilma da Silva Ramos, 20 anos, moradora no bairro Alvorada, em Araçatuba (SP), que estava internada na Santa Casa desde o dia 22 de novembro.

Ela foi baleada na cabeça naquela madrugada, quando estava de carro com o namorado, que também foi atingido por um tiro no ombro esquerdo e outro de raspão atrás da orelha.

O ex-companheiro da vítima, que é pai de um dos filhos dela, de 1 ano e meio, foi preso em flagrante acusado de ser o mandante do crime. A namorada dele, que estava com ele, também foi presa, e o suspeito de ser o autor dos disparos estaria foragido.

O boletim de ocorrência comunicando a morte foi registrado no início da tarde, por uma irmã da vítima. O corpo foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) para exame necroscópico antes de ser liberado para velório e enterro.

Filhos

O Hojemais Araçatuba apurou com familiares que Vilma era mãe de dois filhos, esse de 1 ano e meio e outro de 3 anos. Ela teria rompido o relacionamento com o acusado de ser o mandante do crime quando ainda estava grávida, cerca de dois anos atrás.

Segundo o que foi informado à reportagem, na madrugada daquele domingo a jovem voltava de carro para a casa dela, com o atual namorado, quando eles foram perseguidos pelos atiradores.

Os autores estariam em dois veículos. Ao parearem com as vítimas, eles teriam atirado, atingindo Vilma na cabeça e também ferindo o namorado dela, que a teria deixado no local e saído em busca de ajuda, na versão de familiares. Porém, teria desmaiado no caminho.

Ainda de acordo com o que foi informado, desde que foi internada, a jovem permaneceu intubada. Ela teria apresentado um período de melhora, mas depois o quadro clínico se agravou e a morte foi constatada nesta manhã. Ela morava com a mãe, que ficou responsável pelos dois netos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Crime

Segundo o boletim de ocorrência, o crime aconteceu na rua Miguel Sanches Oliveira, próximo ao cruzamento com a rua Ângelo Brivio, onde foram recolhidos alguns estojos de munições e uma munição intacta, aparentemente calibre 38.

O namorado de Vilma foi encontrado com o carro dele em frente a um posto de combustíveis na avenida Joaquim Pompeu de Toledo, próximo à rotatória com a Baguaçu.

No carro dele, que foi recolhido por um guincho, a polícia localizou uma arma de brinquedo, uma sacola com documentos, pedaços de maconha e um pino com cocaína.

Presos

O ex-companheiro de Vilma, um desempregado de 26 anos, foi surpreendido quando chegava na casa dele, também no bairro Alvorada, acompanhado da atual namorada, uma jovem de 18 anos, que também foi presa.

Apesar de ele ter confessado informalmente aos policiais militares ter participado do crime, a acusada negou, alegando que estava com ele em Birigui.

Após o casal ser preso, a polícia esteve no hospital, onde o namorado de Vilma informou que o autor dos disparos seria um “funcionário” do ex-namorado de Vilma, que estaria acompanhado de outro suspeito.

Perseguição

Na versão dele, a dupla teria perseguido o casal usando um GM Monza. O mandante do crime e a atual namorada estariam em um Ford Verona e também teriam perseguido as vítimas.

Ainda de acordo com o namorado de Vilma, eles teriam sido seguidos do posto na Pompeu de Toledo até a esquina no Umuarama, onde o tiveram o carro cercado. Após serem sido feridos, o rapaz disse que deixou a namorada no local e fugiu com o Gol de volta ao posto, onde pediu socorro.

O caso inicialmente foi registrado como dupla tentativa de homicídio e um inquérito foi instaurado na DDM (Delegacia de Defesa da Mulher). Com a morte de Vilma, a natureza muda para homicídio e tentativa de homicídio.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍCIA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.