Política

Dois possíveis candidatos à presidência de MS participaram de ato contra Bolsonaro

A senadora Simone Tebet, destaque nacional na CPI da Covid, disse na ocasião que continuará empunhando a bandeira da Democracia.

Danielle Brito - Hojemais Três Lagoas
18/09/21 às 07h40
Senadora Simone Tebet

Dois possíveis candidatos à presidência no pleito de 2022 do estado de Mato Grosso do Sul, a senadora Simone Nassar Tebet (MDB) e o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM), participaram no último domingo, 12, em São Paulo da manifestação para dar um basta nessa farra de desmandos políticos do governo federal. O ato convocado pelo MLB (Movimento Brasil Livre) e Vem Pra Rua atraiu políticos e movimentos populares na Avenida Paulista, na Capital Paulista. 

Simone e Mandetta subiram em cima de trios elétricos e discursaram pedindo respeito à democracia, mais vacinas para a população e ainda defenderam o impeachment do presidente Jair Messias Bolsonaro (sem partido). 

A senadora Simone Tebet, destaque nacional na CPI da Covid, disse na ocasião que continuará empunhando a bandeira da Democracia. 

“O perfume da democracia dissipou o cheiro de autoritarismo que ainda pairava no ar da Av. Paulista. Hoje vimos um BR plural que aceita conviver na divergência para defender a democracia sob ataque. Amanhã não haverá arrego. Continuaremos empunhando esta bandeira”, escreveu a senadora em sua página.

Ex-ministro Mandetta

Por sua vez, o ex-ministro Mandetta ao discursar lembrou-se da época em que esteve à frente do ministério. 

“Quando eu fui conversar com o presidente sobre o vírus que estava se espalhando pelo mundo, e que se tratava de um problema grave e perigoso para a população brasileira. Ele disse que só vai morrer quem tem que morrer. O líder da nação, foi negligente com a vida e por este motivo que devemos pedir o impeachment”, falou Mandetta 

Além dos dois possíveis candidatos da 3ª via de MS, estiveram presentes na manifestação o governador de São Paulo, João Dória (PSDB), Ciro Gomes (PDT), o senador Alessandro Vieira (Cidadania) e o pré-candidato à presidência pelo partido Novo, João Amoedo. 

Em nota, o MBL informou que o governo Bolsonaro não tardou em mostrar que jamais cumpriria as suas promessas de campanha. Pelo contrário, começou a contradizer uma a uma, todas as linhas daquilo que havia prometido, a começar pela tese da reeleição.


BOLSONARO FALA SOBRE MANIFESTAÇÃO DE 12 DE SETEMBRO


Na última segunda-feira, 13, o presidente Jair Bolsonaro disse em conversa com apoiadores que o grupo que participou da manifestação é uma minoria e são dignas de dó e pena. 

Segundo o Portal Poder 360, o presidente também falou sobre a participação “aglomerada” de políticos que poderão concorrer à Presidência no próximo ano. “Viram em São Paulo ontem 5 presidenciáveis aglomerados?”

Aliados e integrantes do governo usaram as redes sociais e minimizaram protestos dos grupos MBL (Movimento Brasil Livre) e VPR (Vem Pra Rua). 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍTICA
Franquia:
Três Lagoas MS
Franqueado:
Empresa Jornalística e Editora Hojemais Ltda.
01.423.143/0001-79
Editor responsável:
Daniele Brito
materia03@hojems.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.