Cotidiano

Araçatuba volta a ter caso de chikungunya após 4 anos

Mulher de 30 anos foi infectada pela doença, mas não houve necessidade de internação hospitalar

Lázaro Jr. - Hojemais Araçatuba
01/07/22 às 15h23
Mosquito Aedes aegypti é responsável por transmitir a chikungunya (Foto: Reprodução/TV TEM)

A Secretaria de Saúde de Araçatuba (SP) comunicou nesta sexta-feira (1), a confirmação de um caso positivo de chikungunya. A pessoa infectada é uma mulher de 30 anos, moradora no bairro Mão Divina.

O exame é de 20 de maio, porém, o resultado só foi divulgado agora. Ainda de acordo com a Prefeitura, apesar dos sintomas, a mulher não precisou de internação hospitalar.

Esse é o primeiro caso de chikungunya registrado em Araçatuba desde junho de 2018. A doença é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, também transmissor da dengue.

Naquele ano a cidade teve cinco casos confirmados, sendo um em janeiro, um em maio e três em junho. Em dezembro do ano passado foi constatado um caso da doença, porém, importado.

Segundo a Secretaria de Saúde, já foram realizados o bloqueio e manejo da doença nas imediaçães do local de moradia do caso positivo.

Sintomas

Os sintomas da chikungunya são febre, dores nas articulações e reumatismo, que pode causar dor leve, moderada e grave. Em 50% dos casos, elas se tornam crônicas. Esse reumatismo é semelhante à artrite, causado pela inflamação nas articulações e infecção dos nervos, que provoca inchaço.

Os mais acometidos pelos quadros crônicos e dolorosos são mulheres com doença aguda por mais de dez dias ou com mais de três semanas de dores articulares, além de pessoas com histórico de problemas articulares e diabetes.

Dengue

Com relação à dengue, até esta sexta-feira Araçatuba tinha confirmado 2.583 casos da doença. 

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM COTIDIANO
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.