Polícia

'Milagre' ou erro médico? Bebê morto é encontrado chorando no necrotério

A Polícia Civil tomou conhecimento do caso e promete apurar o que ocorreu com o bebê

Aurora Villalba - Hojemais/ Três Lagoas 
15/01/20 às 08h39
Gabriela Schoenacher Moraes, a mãe de Theo, disse que o bebê foi levado para o hospital por sentir desconforto abdominal e refluxo após ingerir uma fórmula à base de leite em pó

Um bebê é encontrado chorando 5 horas depois em necrotério de hospital (12).

O caso aconteceu em Foz do Iguaçú, no Paraná,  no último domingo, dia 12. O bebê, Theo Schoenacher Sant’anna, de de 48 dias foi declarado morto pela equipe médica do hospital onde o mesmo deu entrada com um quadro broncoaspiração , e seu corpo  foi encaminhando ao  necrotério.  Porém, para surpresa de todos, o pequeno foi achado chorando por um agente funerário.

Segundo o Paraná Portal, o agente responsável por recolher o cadáver encontrou . A primeira a ser informada sobre o ''milagre'' ou ''erro'' foi a avó da criança, que depois avisou os pais.

''A gente não acreditou. Achei que era um erro, que era o prontuário de outro bebê, mas quando chegamos na Unimed realmente vimos que era o nosso filho. Eles tinham trocado o plantão e os médicos tinham entubado e estavam tentando o aquecer porque estava muito frio'', disse a mãe de Theo, Gabriela Schoenacher Moraes.

A família transferiu o pequeno Theo para o hospital Ministro Costa Cavalcanti, onde foi internado na UTI. Porém, apesar de todo esforço, o bebê morreu no dia segunte, (13), após sofrer  duas paradas cardíacas.

Segundo a mãe Gabriela, Theo foi levado para o hospital Unimed por sentir desconforto abdominal e refluxo após ingerir uma fórmula à base de leite em pó, receitada pelo pediatra para ajudar a ganhar peso.

''Ele estava tomando soro no meu colo e de repente começou a chorar muito de dor e apagou no meu colo, parou de respirar'', relata Gabriela sobre o momento crítico.

Depois disso, a equipe médica tentou fazer a reanimação de Theo por 40 minutos, mas acabou declarando a morte do bebê. A Polícia Civil tomou conhecimento do caso e promete apurar o que ocorreu com o bebê.

A Unimed Foz do Iguaçu informou que o caso é inédito e colabora com as investigações. No entanto, destaca a importância da elucidação dos fatos para evitar julgamentos precipitados.

A unidade prometeu toda a assistência para a família do garoto Théo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍCIA
Franquia:
Três Lagoas MS
Franqueado:
Empresa Jornalística e Editora Hojemais Ltda.
01.423.143/0001-79
Editor responsável:
Daniele Brito
materia03@hojems.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2020 - Grupo Agitta de Comunicação.