Justiça

Fundação Casa amplia atendimento inicial no Estado

Na prática, adolescentes não ficam mais nas cadeias; eles saem do flagrante e vão direto para a Fundação Casa

Lázaro Jr. - Hojemais Araçatuba
22/02/21 às 18h12

A Fundação Casa aumentou neste mês de fevereiro, de nove para 31 o número de centros socioeducativos no Estado que agora realizam o atendimento inicial ao adolescente acusado de cometer ato infracional.

De oito municípios no Estado, a iniciativa foi ampliada para 27 cidades, que inclui Araçatuba, onde os adolescentes que são apreendidos por ato infracional vão direto para a Fundação Casa, sem passar pela cadeia, onde aguardavam a liberação de vaga.

No caso dos meninos, esse atendimento inicial ocorre na Casa Araçá, que é a maior, enquanto as meninas vão para a unidade Araçatuba, que é a menor.

Regras

É considerado custodiado, o adolescente apreendido em flagrante ou por ordem judicial pela prática de ato infracional. 

O provimento que disciplina a remoção dos adolescentes foi publicado pela Corregedoria Geral do TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) e agora, a comunicação da solicitação de vaga dexia de ser feita por meio do Numova (Núcleo de Movimentação do Adolescente). 

O provimento indica o nome do centro da Fundação Casa, o endereço, a circunscrição judiciária correspondente e o contato que o respectivo juízo da Infância e Juventude deverá utilizar para solicitar a vaga no atendimento inicial.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

ECA

Segundo o secretário da Justiça e Cidadania e presidente da Fundação Casa, Fernando José da Costa, a mudança, descentraliza a concessão de vagas no atendimento inicial, colaborando no trabalho de todo o sistema socioeducativo paulista, evitando que essa primeira etapa da atenção ao adolescente ocorra na delegacia.

De acordo com o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), o atendimento inicial corresponde ao período primário de apuração do ato infracional praticado pelo adolescente. 

Após ser apresentado ao Ministério Público, o Poder Judiciário decide pela aplicação ou não da medida cautelar de internação provisória – período de até 45 dias em que o jovem aguarda a sentença do seu processo –; da medida sancionatória da internação sanção, se tiver descumprido outra medida socioeducativa; ou ainda se já sentencia o caso, aplicando a medida socioeducativa. 

Medidas

O ECA prevê como medidas socioeducativas a internação, a semiliberdade, a advertência, a obrigação de reparar danos, a prestação de serviços à comunidade e a liberdade assistida.

Devido à pandemia da covid-19, quando chega ao atendimento inicial, o adolescente passa por uma série de protocolos de saúde e higiene, que incluem, dentre outros, higienização corporal, troca de roupa, uso de máscara e avaliação de saúde com equipe especializada.

Por medida de precaução, todos os adolescentes que ingressam na Fundação Casa ficam 14 dias de quarentena. (Informações da assessoria de imprensa)

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM JUSTIÇA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.