Justiça

Gilmar Mendes estende prisão domiciliar ao Dr. Lauro

Médico está preso no CR de Araçatuba junto com Cleudson Garcia Montali, de quem seria o braço direito nas supostas fraudes para desvio de dinheiro público da área da Saúde

Lázaro Jr. - Hojemais Araçatuba
16/04/21 às 09h55
Dr. Lauro também foi beneficiado pela prisão domiciliar, concedida pelo ministro do STF, Gilmar Mendes (Foto: Reprodução)

Após conceder a prisão domiciliar ao médico anestesista Cleudson Garcia Montali na última segunda-feira (12), o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Gilmar Mendes, estendeu o benefício ao médico Lauro Henrique Fusco Marinho, o Dr. Lauro, de Birigui (SP). A decisão foi proferida na quinta-feira (15) e segue os mesmos termos, ou seja, leva em consideração o estado de saúde dele.

Se for expedido o alvará convertendo a prisão preventiva em domiciliar, Dr. Lauro, ficará proibido de manter contato pessoal ou telefônico com outros réus nos processos em que foi denunciado e não pode prestar serviço ou trabalhar direta ou indiretamente nas empresas que teriam sido utilizadas na prática dos crimes em investigação.

Também está proibido de alienar ou receber bens ou direito de terceiros e deverá se submeter, a cada dois meses, a exame médico por perito oficial para avaliar a permanência das condições que impedem que permaneça na unidade prisional. Em caso de descumprimento das condicionais, o benefício será revogado e ele terá que retornar para o presídio, onde aguardará julgamento.

Cumprimento

O Hojemais Araçatuba já encaminhou e-mail à SAP (Secretaria de Administração Penitenciária) para saber se a pasta já foi intimada da decisão e se o médico foi colocado em liberdade. A reportagem apurou que apesar de a decisão de Gilmar Mendes ter sido concedida na segunda-feira a Cleudson, até a tarde de ontem ele permanecia no CR de Araçatuba.

O anestesista é apontado como o líder do esquema criado para desviar dinheiro público da área da Saúde por meio de OSSs (Organizações Sociais de Saúde) e, segundo a investigação, Dr. Lauro seria o braço direito dele.

Os dois foram presos no dia 29 de setembro do ano passado durante a Operação Raio X, da Polícia Civil de Araçatuba, e o médico ficou famoso ao aparecer como um dos personagens principais em reportagem exibida pelo Fantástico no domingo seguinte, onde ele aparece na piscina de um hotel de luxo.

No processo na Justiça de Birigui Dr. Lauro foi denunciado por lavagem de dinheiro, organização criminosa e 212 vezes por peculato, de forma continuada.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM JUSTIÇA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.